Espanhol Português Inglês
GUIA ONLINE
DE FORNECEDORES
Fabricantes Distribuidores Empresas
Busca Geral
Participe agora mesmo
CADASTRE-SE AGORA MESMO!
 


Voltar

Roquette lança cápsula de gel vegetariana

A Roquette lançou o Lycagel, uma tecnologia à base de amido de ervilha posicionada como uma solução de grau farmacêutico para formulações de cápsulas de gel macio vegetariano. Como atende aos padrões de farmacopeia dos Estados Unidos e da União Europeia, é a primeira opção de cápsula de softgel vegetariana adequada para suplementos nutracêuticos de gel, bem como produtos farmacêuticos regulamentados. “A gelatina é atualmente o padrão ouro para cápsulas de gel nos mercados nutracêutico e farmacêutico. No entanto, é derivada de animais e apresenta problemas de incompatibilidade com ingredientes de enchimento que podem encurtar a vida de prateleira do softgel”, comenta Steve Amoussou-Guenou, líder do projeto de inovação farmacêutica da Roquette.

Lycagel é projetado para ser facilmente adaptável aos processos de gelatina existentes, com apenas pequenas modificações de produção necessárias para lidar com os requisitos de temperatura mais alta e viscosidade da massa de gel. Um ingrediente chave no sistema Lycagel - amido de ervilha - é o primeiro desse tipo no mercado, oferecendo alto desempenho e soluções de cápsulas moles atraentes por meio de tecnologia patenteada.

Segundo Amoussou-Guenou, as melhores características do Lycagel são a sua força em comparação com a gelatina e sua capacidade de manter a integridade estrutural durante a produção e o armazenamento. “Ao contrário das cápsulas à base de gelatina, por exemplo, as cápsulas de Lycagel não apresentam reticulação. Em termos de apelo visual, têm acabamento transparente, brilhante e excelente reprodutibilidade, podendo ser adaptadas à marca do fabricante ”, completa. Outra vantagem é que o Lycagel é processado em temperaturas mais altas do que a gelatina. “Além de manter a sua integridade estrutural em temperaturas mais altas, também remove as limitações de temperatura experimentadas com a gelatina”, complementa.

Isso permite que os fabricantes incluam ingredientes como pastas ou ceras, além de oferecer a opção de implementar formulações complexas e com vários ingredientes. Além disso, alguns fabricantes podem achar que o processo de fabricação é muito mais lento para cápsulas à base de plantas e, portanto, ineficiente e mais caro do que as versões de gelatina. No entanto, a Roquette observa que o tempo de fabricação com Lycagel é equivalente ao da gelatina.

A Roquette passou os últimos dois anos investindo em P&D em torno do Lycagel. A formação final inclui amido de ervilha, carragenina, Neosorb, sorbitol e sal. Ao contrário da gelatina, o amido de ervilha hidroxipropil (HP) não possui as propriedades de gelificação necessárias para formar um filme homogêneo de gel macio. Portanto, a equipe precisava explorar as combinações de ingredientes para atingir essa característica, com a carragenina sendo selecionada. No entanto, quando misturados, o amido de ervilha e a carragena são mais viscosos. Além disso, a Roquette observou que a formulação gelificava a temperaturas abaixo de aproximadamente 85°C. Isso significava que, em comparação com a gelatina, a preparação da massa de gel exigia uma temperatura mais elevada, bem como para a moldagem do filme e selagem da cápsula. “Também enfrentamos alguns desafios com a vedação de cápsulas durante os estágios iniciais de desenvolvimento - descobrindo que as cápsulas estavam vazando ou os filmes eram muito espessos”, explica Amoussou-Guenou. A resposta a esses desafios de P&D acabou sendo encontrada em um procedimento de cozimento específico para o sistema de amido de ervilha e carragena. As equipes também realizaram alguns ajustes no equipamento para evitar a gelificação imediata da massa de gel. “Após várias fases de teste, um novo perfil de ajuste de temperatura foi estabelecido. Nossos esforços para otimizar e ajustar os parâmetros do processo para Lycagel, posteriormente eliminaram os desafios com o vazamento de cápsulas e marcas de vedação ”, diz Amoussou-Guenou.

Esta alternativa de gelatina atinge um mercado crescente de ofertas à base de plantas. “Com a demanda por alternativas vegetais sem sinais de redução, os fabricantes nutracêuticos precisam de uma solução que possa ajudá-los a atender às preferências dos consumidores por ingredientes sustentáveis, não derivados de animais. Razões religiosas, bem como uma maior consciência das preocupações ambientais e de saúde em relação ao consumo de carne, são todos fatores que contribuem para alimentar o impulso global em direção a produtos e soluções vegetais”, explica Amoussou-Guenou.




 

Telefone:

+55 11 5524-6931

Celular:

+55 11 99998-0506

Newsletter:

Fique conectado:

© EDITORA INSUMOS LTDA.

Av. Sargento Geraldo Santana,
567 – 1º andar
CEP 04674-225
São Paulo, SP - Brasil

001